Depois de algumas tentativas (falhas) de conquistar a atenção desses dois pequenos, o que os convenceu a ouvir foi a frase “vou ler uma história pra vocês”. 

Avidamente interessados por histórias, Yasmin e Pedro escreveram duas cartinhas para o escritor Mário de Andrade, além de nos conceder uma ilustríssima entrevista. 

Eles são aquelas crianças que, depois de as ouvir um pouquinho, você lembra que não sabe nada. Aquelas que soltam, despreocupadas, pérolas de conhecimento que só a espontânea sabedoria das crianças é capaz de produzir. 

A Yasmin é daquelas crianças que te faz questionar como pode uma pessoinha desse tamanho (apesar dela estar quase me alcançando) entender coisas que gente grande demora tanto pra entender, tão fácil. Esperta que nem uma raposa e dona do meu amor maior. O Pedro é daquelas crianças que brilham, mesmo. Daquelas que te dão esperança que vão fazer algo melhor que a gente fez. E carinhoso sem tanto. 

É bonito isso de contar para uma criança sobre um tempo diferente, um tempo distante (que na verdade não é tão distante assim, mas olhando dali parece uma distância agigantada). Os olhares de surpresa, as risadas atrevidas de como as coisas eram “atrasadas” e as perguntas incrédulas na tentativa de compreender algo já desaparecido. 

E as cartas, essa tentativa vã e simbólica de estabelecer algum tipo de contato com alguém que não tem como responder – elas sabiam disso, claro, mas no final, tanto faz. Porque escrever cartas, algo que Mário tanto gostava, conecta a gente através do amor  às coisas, e nesse caso, às cartas. 

Confesso que achei engraçado e um pouco raro o fato de que eles se referiam ao Mário como “senhor”, coisa não tão natural do comportamento das crianças, mas que revela aqui um certo respeito e consciência da grandeza desse interlocutor imaginário. 

Acho que o Mário ia é ficar todo envaidecido com a admiração desses dois. Eu, com certeza, ficaria. Sentamos com eles, lemos o livro Muito Prazer, Sou Mário de Andrade e perguntamos algumas coisas.

  • A carta do Pedro:

“Carta Para Mário de Andrade

Gostaria muito de te conhecer, mas a vida é dura. Seus livros fazem um sucesso como você, queria ter te conhecido, suas obras são incríveis. Estão até fazendo livros sobre vc. Acho vc muito corajoso de ter enfrentado os ricos

Pedro”

  • A carta da Yasmin

“Olá Mário de Andrade, gostei muito do seu interesse pelas cartas, como você viaja muito imagino as coisas que o senhor escreveu.

E também quero dizer que o senhor é uma pessoa muito incrível, já que não ti conheci pessoalmente, posso te conhecer pelos livros por exemplo Macunaíma.

Queria muito ter ti conhecido pessoalmente você nem imagina, porque eu queria saber se o senhor gostaria de ter escrito mais um livro ou contado mais uma história da sua vida.

Para: Mário de Andrade   Assinado: Yasmin”

  • Uma pequena entrevista com os dois

Laura Faria

Laura Faria é neta da Malu, está cursando Letras Português-Árabe na USP e é irremediavelmente apaixonada por literatura brasileira.

Assine nossa Newsletter